PDFImprimirE-mail

Grade Curricular

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO LATO SENSU

Nome do curso: PSICODRAMA FOCO PSICOTERAPÊUTICO E PSICODRAMA SÓCIO EDUCACIONAL E ORGANIZACIONAL

Forma de oferta: CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU

Nome do Curso: Pós Graduação Lato Sensu em Psicodrama: Foco Psicoterapeutico e Foco Sócio Educacional e Organizacional.

Área do conhecimento: Ciências Humanas.

Subárea do conhecimento:

Psicologia 7.07.00.00-1
Psicologia Social 7.07.05.00-3
Relações Interpessoais 7.07.05.01-1
Processos Grupais e de Comunicação 7.07.05.02-0
Papéis e Estruturas Sociais; Indivíduo 7.07.05.03-8
Psicologia do Desenvolvimento Humano 7.07.07.00-6
Desenvolvimento Social e da Personalidade 7.07.07.02-2
Psicologia do Ensino e da Aprendizagem 7.07.08.00-2
Psicologia do Trabalho e Organizacional 7.07.09.00-9
Fatores Humanos no Trabalho 7.07.09.04-1
Tratamento e Prevenção Psicológica 7.00.10.00-7
Intervenção Terapêutica 7.07.10.01-5
Programas de Atendimento Comunitário 7.07.10.02-3.
 

Carga-Horária:

Total - 500 horas.

400 horas classe - 100 horas extraclasse- Prática Aplicada. Às 100 horas de Prática Aplicada são obrigatórias sob a responsabilidade do discente- As supervisões encontram-se contempladas na carga horária do curso.

Período e periodicidade de realização: O Curso acontece de forma Mensal. Um final de semana por mês: Sábado de 8: 00 às 19:00 horas e Domingo de 8:00 às 14:00 horas, no total de 16 horas/aula por mês.Observação: O referido curso será realizado no Segundo Final de Semana do Mês.

Duração do curso: 25 meses.

2011: Abril/2011 a Dezembro de 2011  
2012: Janeiro/2012 a Dezembro de 2012
2013: Janeiro/2013 a Abril/2013


Disciplina:
 



Ementa:

I Apresentação do Projeto Socionômico de Jacob Levy Moreno e sua visão de Homem; História do Psicodrama e suas bases filosóficas e teológicas.

Conceitos: Projeto Geral da Socionomia; História do Psicodrama em Viena, Estados Unidos e Brasil; Bases filosóficas e influência do Hassidismo, do Existencialismo e do Teatro; Método Fenomenológico-Existencial e a Teoria do Momento;

II Estudo dos conceitos fundantes do Psicodrama na obra de Jacob Levy Moreno; Visão de outros autores e suas contribuições frente a estes conceitos;

Conceitos: Espontaneidade, Criatividade, Conserva Cultural, Matriz de Identidade, Teoria de Papéis, Tele e Transferência;

III Estudo dos conceitos Sociométricos fundamentais da Socionomia; Visa refletir e desenvolver o “Olhar Sociométrico” e sua aplicabilidade nos trabalhos individuais e em grupos com ampliação da compreensão das relações interpessoais;

Conceitos: Átomo Social, Rede, Vínculos, Teste Sociométrico; Instrumentos Socionômicos, Átomo Social, Redes, Projetos Dramático, Coesão Grupal, Saúde Grupal.

Bibliografia:
ALMEIDA, Wilson Castelo. Defesas do Ego: Leitura Didática de Seus Mecanismos. São Paulo: Ágora, 1996.
_____________________. Formas do Encontro: Psicoterapia Aberta. São Paulo: Ágora, 1988.
_____________________. Moreno: Encontro Existencial com a Psicoterapia. São Paulo: Ágora, 1991.
ALTOÉ, Adailton. Apostila Referências da Socionomia de Jacob Levy Moreno, Belo Horizonte: do autor, 2007.
CAMPOS, Maria G. Carvalho. Apostila Teoria Básica do Psicodrama, Belo Horizonte, 2009.
MARINEAU, René F. Jacob Levy Moreno - 1889/1974: Pai do Psicodrama, da Sociometria e da Psicoterapia de Grupo. São Paulo: Agora, 1992.
MORENO, Jacob Levy. As Palavras do Pai. Campinas: Editorial Psy,1992.
___________________. Fundamentos do Psicodrama. São Paulo: Summus, 1983.
___________________. O Teatro da Espontaneidade. São Paulo: Summus, 1984.
MORENO, Jacob Levy. Psicodrama. São Paulo: Cultrix, 1975.
___________________. Psicoterapia de Grupo e Psicodrama. São Paulo: Mestre Jou, 1974.
___________________. Quem sobreviverá?: fundamentos da sociometria, psicoterapia de grupo e sociodrama.Goiânia: Dimensão, 1994.
NUDEL, Benjamin Waintrob. Moreno e o Hassidismo. São Paulo: Agora, 1994.
SCHUTZENBERGER, Anne-A. O Teatro da Vida Psicodrama. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1970.
SCHUTZENBERGER, Anne-A.; WEIL, Pierre. Psicodrama Triádico. Belo Horizonte: Interlivros, 1977
WEIL, Pierre, Psicodrama. São Paulo: Cepa, 1977.

 

Ementa:

I – Fundamentos Sociopsicodramáticos;

A - Conceitos: Etapas, Instrumentos e Contextos; Técnicas Básicas do Solilóquio, Duplo, Espelho e Inversão de Papéis. O processamento é o estudo sobre a estrutura da prática psicodramática com foco na montagem e desenvolvimento de cenas seja na formação do Foco Psicoterapêutico ou Foco Sócio Educacional e Organizacional.

B - Conceitos: Matriz de Identidade no Desenvolvimento Grupal, Psicoterapia da Relação, Psicodrama Bipessoal, Realidade Suplementar, Psicodrama com Crianças e Adolescentes, Psicodrama com Casal e Família, Gerontodrama, Psicodrama e Co-dependências.

II- Psicodrama na Empresa, Psicodrama na Educação;

A - Conceitos: Role-playing dos papéis de diretor, ego - auxiliar, platéia, protagonista e personagens. O processamento será sobre a estrutura da prática psicodramática com foco nos papéis de Diretor e Ego - auxiliar.

III - O Sociodrama e o Jogo Dramático;

A - Conceitos: Etapas: Aquecimento Inespecífico, Aquecimento Específico, Dramatização, Compartilhar e Processamento. Elaboração e aplicabilidade em Unidade Funcional como intervenções psicoterapêuticas, sócio educacional e organizacional.

B - Conceitos: Exercitar os papéis de diretor e ego - auxiliar, platéia, protagonista e personagens evidenciando-se os aspectos sociométricos e sociodinâmicos que subsidiam esta prática. O processamento será sobre a estrutura da prática psicodramática com foco nos elementos sociométricos e nas diferentes possibilidades de aplicação da Socionomia.

C - Conceitos: Proporcionar o conhecimento teórico, prático e vivencial da Sociometria e da Sociodinâmica, discutindo a saúde dos grupos.

IV - Vivenciar a reflexão teórica sobre a vida dos grupos, sua organização e dinâmica.

V - Abordar os conceitos Sociométricos, Sociodinâmicos e Sociátricos fundamentais;

Conceitos: Instrumentos Socionômicos, Teste Sociométrico, Átomo Social, Redes, Projeto Dramático, Coesão Grupal, Saúde Grupal.

Bibliografia:
AGUIAR, Moysés. (coord.), O Psicodramaturgo J. L. Moreno. 1889-1989. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1990.
ALMEIDA, Lúcia, O trabalhador no Mundo Contemporâneo: Psicodrama nas Organizações. São Paulo: Ágora, 2004.
BUSTOS, Dalmiro M. O Teste Sociométrico: Fundamentos, Técnicas e Aplicações.São Paulo: Brasiliense, 1979.
CUKIER, Rosa.  Psicodrama Bipessoal. São Paulo: Agora, 1999.
____________.  Sobrevivência Emocional. São Paulo: Agora, 1998.
FLECHA, Beatriz (Org.), Pontes do Psicodrama: na Organização, na Escola e na Comunidade. Belo Horizonte:do autor, 2007.
FLEURY, Heloisa J; MARRA, Marlene M, (orgs.), Práticas Grupais Contemporâneas: a Brasilidade do Psicodrama e de Outras Abordagens. São Paulo: Ágora, 2006.
LISKE, Lígia P; LIMA, Luzia M. S. Para Aprender no Ato – Técnicas Dramáticas na Educação.São Paulo: Agora, 2003.
FONSECA, José. Psicodrama da Loucura: Correlações Entre Buber e Moreno.São Paulo: Agora, 1980. 
FONSECA, José. Psicoterapia da Relação: Elementos de Psicodrama Contemporâneo.São Paulo: Agora, 2000.
GONÇALVES, C. S; WOLFF, J. R; ALMEIDA, W. C; Lições de Psicodrama: Introdução ao Pensamento de J.L. Moreno. São Paulo: Ágora, 1988.
MORENO, Jacob Levy. Psicodrama. 9 ed. São Paulo: Cultrix, 2003.
___________________. Psicoterapia de Grupo e Psicodrama. Campinas: Psy, 1993.
MORENO, Jacob Levy. Quem Sobreviverá?: Fundamentos da Sociometria, da Psicoterapia de grupo e do Sociodrama. São Paulo: Daimon, 2008.
MORENO, Zerka T.; BLOMKVIST, Leif Dag; RÜTZEL, Thomas. A Realidade Suplementar e a Arte de Curar. São Paulo: Agora, 2001.
MONTEIRO, Regina F. Jogos Dramáticos. São Paulo: Agora, 1993.
___________________ (org.). Técnicas Fundamentais do Psicodrama. São Paulo: Ágora, 1998.
PAULA, Júlia M. C., COELHO, M. Inês, P., Psicodrama em Instituições Públicas: Uma Realidade Possível. Contagem: Santa Clara, 2006.
RICOTTA, Luiza, C. A., Psicodrama nas Instituições. São Paulo: Ágora, V.1,1990.
ROMANÃ, M. Alicia, Pedagogia do Drama, 8 Perguntas e 3 relatos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.
SILVA JR, Aldo. Jogos para Terapia, Treinamento e Educação. Paraná: Imprensa Universitária, 1986.
TEIXEIRA, Thelma M., Psicodrama Empresarial: O Que, Porque e Como Fazer.Thelma M. Teixeira. Belo Horizonte: Santa Clara, 2008.
YOZO, Ronaldo Yudi K. 100 Jogos para Grupos. São Paulo: Agora, 1996.

 


  1. Ementa Supervisão e Atos Psicodramáticos:

I – Tendo em vista as diferentes categorias profissionais em formação, a supervisão enfoca a prática do papel de Psicodramatista nos focos: Psicoterápico e Sócio-Educacional e Organizacional;

II – Supervisionar a aplicação e o processamento teórico/técnico do papel de Psicoterapeuta e /ou de Consultor Sócio Educacional;

III – Ética profissional: Ética do Psicodramatista;

IV – Vivência grupal utilizando a metodologia psicodramática onde o intrapsíquico se revela por meio do interpsíquico;

V – A aprendizagem é um processo de ação. Teoria e prática vivenciadas propiciam o aprender fazendo.

  1. B) Ementa Prática Aplicada – 100 horas Extra Classe

I – A formação prática do Psicodramatista pressupõe o exercício dos papéis que compõem o procedimento psicodramático, seguido de processamento técnico e teórico visando à articulação conceitual e técnica requerida para a aprendizagem;

II – Utilização do Psicodrama nas diferentes práticas profissionais;

III – Particularidades técnicas para práticas específicas.

Bibliografia:
AMATO, Marco Antônio. A poética do Psicodrama – O grupo Autodirigido e a Dinâmica da Cena. São Paulo: Aleph, 2002.
BUSTOS, Dalmiro M. O Psicodrama: Aplicações da Técnica Psicodramática.São Paulo: Summus, 1982.
FOX, Jonathan. O Essencial de Moreno. São Paulo: Agora, 1987.
KESSELMAN, H; PAVLOVSKY; E; FRYDLEVSKY, L. Las Escenas Temidas del Coordinador de Grupos. Buenos Aires: Fundamentos, 1981.
NETO, Alfredo Naffah. Paixões e Questões de um Terapeuta. São Paulo: Agora, 1989.
PERAZZO, Sérgio. Ainda e sempre Psicodrama. São Paulo: Agora, 1994.
PUTTINI, E. e LIMA, L. Ações Educativas: Vivências com Psicodrama na Prática Pedagógica. São Paulo: Agora, 1987.
WILLIAMS, Antony. Psicodrama Estratégico – A Técnica Apaixonada. São Paulo: Agora, 1994.
WILLIAMS, Antony. Supervisão Visual Ativa – Foco, Técnica e Papéis.São Paulo: Summus Editorial, 2001.

 

Ementa:

I – Resgatar no indivíduo a desenvoltura e espontaneidade perdida no desenrolar da vida;

II – Exercitar a autonomia, a criatividade e a capacidade de regular a tonicidade muscular, através do jogo, do prazer e da atividade estética;

III – Desenvolver a eficiência de suas relações sociais potencializando o seu ajustamento sócio-emocional;

IV – Diferenciar O Teatro Clássico, o Teatro Terapêutico, o Teatro Espontâneo. 

Bibliografia:
AGUIAR, Moyses. O teatro Terapêutico: Escritos Psicodramáticos. Campinas: Papirus, 1990.
_______________. Teatro da anarquia: Um Resgate do Psicodrama. Campinas: Papirus, 1988.
_______________. Teatro Espontâneo e Psicodrama. São Paulo: Ágora, 1998
GELB, Michael. O Aprendizado do Corpo – Introdução à Técnica de Alexander. São Paulo: Martins Fontes, 1987.
LABAN, Rudolf. Domínio do Movimento. São Paulo: Summus, 1978.
MORENO, J.L. O Teatro da Espontaneidade. São Paulo:Summus, 1984.

 


Ementa:

I – Elaborar o planejamento estratégico do projeto de pesquisa;

II – Discutir os temas para Monografia;

III – Selecionar o objeto específico de investigação e pesquisa;

IV – Estabelecer o método de pesquisa e fundamentação teórica subsidiaria;

V – Estudar a metodologia de pesquisa para a elaboração da monografia segundo as normas da ABNT. 

Bibliografia:
ANDRADE, Maria Margarida de. Como Preparar Trabalhos para Curso de Pós-Graduação: Noções Práticas. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 1997.
MACIEIRA , S; VENTURA, M., Como Elaborar Projeto, Monografia e Artigo Científico. 4ª Ed., Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2006.
MONTEIRO, A. M; MERENGUÉ, D; BRITO, V. Pesquisa Qualitativa e Psicodrama. São Paulo: Ágora, 2006.
SALOMON, Délcio Vieira. Como fazer uma Monografia. 3ª ed. Belo Horizonte: Interlivros, 1973.
SEVERINO, Antônio J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 1991.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

  Teoria Básica do Psicodrama

60 horas/aula

  Supervisão/Atos Psicodramáticos I

36 horas/aula

  Carga horária total (6 meses)

96 horas/aula

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

  Fundamentos Sociopsicodramáticos I

41 horas/aula

  Supervisão/Atos Psicodramáticos II/Prática Aplicada I

45 horas/aula

  Expressão Corporal e Técnicas Teatrais I

10 horas/aulas

  Carga Horária Total (6 meses)

96 horas/aula

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

  Fundamentos Sociopsicodramáticos II

30 horas/aula

  Supervisão/Atos Psicodramáticos III/Prática Aplicada II

60 horas/aula

  Expressão Corporal e Técnicas Teatrais II

06 horas/aula

  Carga Horária Total (6 meses)

96 horas/aula

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

  Metodologia

36 horas/aula

  Supervisão/Atos Psicodramáticos IV/Prática Aplicada III

62 horas/aula

  Expressão Corporal e Técnicas Teatrais III

14 horas/aula

  Carga Horária Total: (7 meses)

112 horas/aula

 

Distribuição de pontos e sistema de avaliação:

A)O sistema de avaliação do curso levará em conta além da freqüência (mínimo de 75% de presença), a participação nas aulas, as tarefas realizadas ao longo de cada disciplina,  o aluno deverá escolher um tema e  escrever um  artigo ao concluir os seguintes módulos: Primeiro modulo : Teoria básica. Segundo e Terceiro Modulo: Dois artigos sobre os Focos Específicos. Os artigos poderão ser escritos em Unidade Funcional (dupla).  A média de aprovação por disciplina será de no mínimo 70% (setenta por cento) de aproveitamento.

B) A certificação será emitida pela Faculdade parceira (FEAD) ao aluno que cumprir o sistema de avaliação.

Trabalho de Conclusão de Curso:

A Monografia é individual e é requisito obrigatório para a obtenção do certificado de conclusão do curso. A monografia será realizada de acordo com as exigências metodológicas e acadêmico-científicas, elaboradas sob a orientação de um professor e apresentada conforme proposta no projeto do curso e exigidos pela FEBRAP e ABNT.

Orientação onde os alunos são acompanhados e orientados para a elaboração da Monografia:

O aluno deverá, ao final do curso apresentar uma Monografia que será desenvolvida ao longo das aulas. O projeto será avaliado pelo Professor de Metodologia, pelo Professor Orientador de Conteúdo, pelo Co-orientador e será apresentado em Banca Examinadora. A Banca é realizada através de uma Jornada Universitária, onde os alunos apresentam o trabalho incluindo a Metodologia Psicodramática, isto é, a Teoria e a Prática. 

Metodologia do curso:

O Curso de Pós Graduação Lato Sensu nos Focos: Psicoterapêutico ou Sócio Educacional e Organizacional adota em todos os módulos a Metodologia Psicosociodramática: As aulas são acompanhadas por vivências sociopsicodramáticas, seminários, leituras e discussões de textos: 

 

  • Seminários Teórico-Práticos abordando os aspectos teóricos e práticos fundamentais.
  • Jogos Dramáticos são realizados através de “Role-Playing”, onde os alunos exercitam os papéis de diretor e ego - auxiliar. São seguidos de um processamento técnico e teórico. Supervisão, onde os alunos são acompanhados em suas atividades profissionais e estimulados a experimentar o psicodrama em suas respectivas áreas de atuação.
  • Técnicas Teatrais, onde os alunos exercitam a criatividade e espontaneidade por meio da expressão corporal. 
  • Atos Psicodramáticos, onde teoria e prática se encontram na vivência da dinâmica de grupo.  

 

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Os alunos serão estimulados a participar de Congressos de Psicodrama, apresentar temas livres e pôsteres nestes Congressos, desenvolver artigos científicos para publicação em revistas médicas e de psicologia bem como desenvolver e participar de atividades dentro do IMPSI: Sociodramas e Jogos Dramáticos. 

A composição do corpo docente favorece o trabalho interdisciplinar. As atividades desenvolvidas durante o curso contarão com a participação de profissionais de diversas áreas do conhecimento, tais como, psicólogos, pedagogos, teólogos e sociólogos.

Critério de Seleção:

Entrevista onde o aluno é informado sobre as normas do curso e assina o Contrato de Prestação de Serviço Educacional.

Os candidatos para o curso de Pós Graduação Lato Sensu, deverão no ato da matrícula já serem graduados, ou seja, já terem colado grau em quaisquer dos cursos reconhecidos pelo MEC. Os critérios de desempate serão: ordem de inscrição e idade.

Os candidatos não graduados receberão o certificado de Aperfeiçoamento dos módulos realizados, ao término da graduação, poderá fazer sua inscrição na Pós Graduação e concluir a carga horária, ou monografia solicitada pelo projeto.

Coordenação Acadêmica:

A Coordenação Administrativa e Pedagógica está a cargo da Psicóloga Maria das Graças de Carvalho Campos - CRP 04/5504, fundadora do Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno - IMPSI, reconhecido pela Federação Brasileira de Psicodrama - FEBRAP. Formada em Psicologia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia e Letras de São João Del Rei Graduação em Psicologia e Licenciatura (1981). Especialista em Psicologia Clínica – N º 0347/2001. Formação em Psicodrama pela Sociedade Brasileira de Psicodrama - SOBRAP. Psicoterapeuta há 29 anos: Individual, Grupos e Famílias.  Terapeuta de Alunos, Professora Didata Supervisora pela Federação Brasileira de Psicodrama - FEBRAP.   Coordenadora e Docente do Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Psicodrama oferecido pelo IMPSI em parceria com a Faculdade Metropolitana desde 2002. Leciona Teoria Básica do Psicodrama, Jogos, Supervisão e Atos Psicodramáticos. Supervisiona a Prática Aplicada e Orienta Monografias no Curso de Pós do IMPSI.  Parencerista da FEBRAP das Monografias selecionadas para publicação. Foi docente convidada no Curso de Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC (2001) onde lecionou a disciplina optativa Psicodrama. Foi eleita Representante da Regional Sudeste FEBRAP (2001). Atua a 30 anos nas áreas sócio-educacional, psicoterapêutica e comunitária, dirigindo projetos em Organizações Privadas e do Terceiro Setor. Participa ativamente junto à comunidade Psicodramática, com informação e exposição de trabalhos em Congressos, Jornadas e Faculdades. 

Histórico do IMPSI:

O Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno - IMPSI, dirigido por Maria das Graças de Carvalho Campos, iniciou suas atividades em Belo Horizonte no ano de 1987, primeiramente para desenvolver atividades de psicoterapia e Workshop de finais de semana. Havia nessa conjuntura, profissionais de diversas áreas: Médicos, Dentistas, Pedagogos e Psicólogos. O pedido desse grupo de profissionais foi aceito e criado em 1992, o GEP – Grupo de Estudos em Psicodrama, sob orientação pedagógica e sugestão do Dr. Wilson Castelo de Almeida. Já nesta época utilizava-se o nome Instituto Mineiro de Psicodrama – IMPSI. Em 2000 O IMPSI oficializou-se enquanto Instituição.   

O IMPSI é uma Associação de Ensino e Pesquisa Psicodramática, que presta serviços à comunidade com atendimento Clínico, Organizacional, Educacional (individual/grupo). Reconhecido pela FEBRAP (Federação Brasileira de Psicodrama), que regulamenta os estudos teóricos e práticos do psicodrama, o IMPSI tem o propósito de divulgar e implementar a metodologia de Jacob Levy Moreno, como instrumento de transformação do indivíduo, do seu grupo, nas suas relações interpessoais e sociais.

O objetivo principal do IMPSI é divulgar, proporcionar e incentivar o conhecimento da metodologia de Jacob Levy Moreno, como instrumento de transformação do indivíduo, o seu grupo das suas relações interpessoais e sociais.

Há 23 anos, o IMPSI participa ativamente com trabalhos em Universidades, Faculdades, Organizações e com realização de Eventos Científicos:

  1. Faculdades em Belo Horizonte: UFMG, Newton Paiva, FUMEC, FAME, FEAD, PUC.
  2. Faculdades do Interior do Estado Minas Gerais: S. João Del Rei – FUNREI, INESP- Divinópolis, Ipatinga, Três Corações - UNICOR.
  3. Organizações Governamentais e Particulares: Minas Casa, Banco do Brasil, Petrobras, CEAPA/BETIM, CAES, Associação dos Moradores do Aglomerado Cabana, Fundação Torino, IPSEMG, Colégio Santo Agostinho, FCA – Ferrovia Centro Atlântica, CEMIG. Fundação Guairá – Oficinas de Sociodrama com os Jovens Guairá.
  4. Eventos Científicos: Encontros, Jornadas Universitárias e Internas. Junto à FEBRAP, organizou o XIV Congresso Brasileiro de Psicodrama, em Belo Horizonte, nos dias 9 a 12 de Junho de 2004, com o tema: "Sociedade Brasileira em Cena - A Ação Transformadora do Psicodrama", desenvolvendo atividades em parques, comunidades carentes como creches, aglomerados e escolas.